30 setembro 2007

Unkle - War Stories

É um dos bons discos de 2007. O terceiro trabalho de estúdio do projecto UNKLE de James Lavelle conta com colaborações de Josh Homme (Queens of The Stone Age), Ian Astbury (The Cult), 3D (Massive Attack) e Gavin Clark (Clayhill).
Cresce a cada audição e merece atenção.
Aqui fica "Burn My Shadow" como amostra:

29 setembro 2007

José Cid ao Vivo

Há poucas semanas assisti a um concerto de José Cid no Casino do Estoril e testemunhei a enorme popularidade que o artista ainda hoje goza.
Aqui está um dos grandes momentos de comunicação com o seu público:

28 setembro 2007

O Concerto da DMB no Atlântico em CD


Na loja online da Dave Matthews Band está à venda a gravação do concerto no Pavilhão Atlântico. Há a possibilidade de juntar à compra do cd uma t-shirt alusiva à passagem da banda por Lisboa, e ainda uma bolsa para cds.
Está tudo explicado na loja online com a seguinte descrição:

05.25.2007 Pavilion Atlantico, Lisbon, Portugal was the second European stop for Dave Matthews Band earlier this spring. DMB played their hearts out for almost three hours (longest show in 2007) to an ecstatic crowd of 18,000, most of whom were seeing their very first Dave Matthews Band show!

The Lisbon show featured a very rare double encore of Gravedigger > Jimi Thing, Stay followed by Don’t Drink the Water, Pantala Naga Pampa > Rapunzel. Another highlight of the show was Tom Morello’s surprise guest appearance, a first with DMB. Morello, guitarist from Rage Against the Machine, joined DMB for #41 and American Baby Intro.

The chemistry between DMB and the audience in Portugal was very apparent to those in attendance and definitely translates into the live recording. Dave praised the voracious Lisbon crowd as being “unbelievable” and “amazing…like tuning into a soccer match.”! Dave Matthews Band delivered a smashing performance in Lisbon, Portugal that deserves release as the special tenth volume Live Trax!

Blitz de Outubro

27 setembro 2007

Dia DJ Ride

O Hit da Breakz sugere:
Prometemos uma coisa: amanhã, a expressão "on the wheels of steel" ganhará novo significado. Prometemos outra coisa: "Turntable Food" será o vosso alimento por muito tempo. ÀS 17 horas, o Chiado tornar-se-à o palco de DJ Ride e da primeira apresentação pública de "Turntable Food". A Praça da Figueira, às 18 horas, e o Adamastor, às 19 horas, serão os outros pontos da mais rápida digressão que DJ Ride realiza em colaboração com a plataforma de desenvolvimento criativo que é a Red Bull Homegroove.

É a não perder, acrescento eu.

26 setembro 2007

Police em Lisboa

Para quem, como eu, não esteve ontem no Jamor e tem curiosidade em saber como correu o concerto dos Police (sempre ouvi o doo doo da da pelo telefone da mãe...) deve ler a reportagem que a amiga Lia assinou para a Blitz:
Regresso feliz e sem lágrimas para Sting, Andy Summers e Stewart Copeland. Amigos como dantes?

A obrigatória foto da Rita Carmo:



E o alinhamento:
Message in a Bottle
Synchronicity II
Walking On The Moon
Voices Inside My Head / When The World Is Running Down
Don't Stand So Close To Me
Driven To Tears
Hole In My Life
Truth Hits Everybody
Every Little Thing She Does Is Magic
Wrapped Around Your Finger
De Do Do Do, De Da Da Da
Invisible Sun
Walking In Your Footsteps
Can’t Stant Losing You
Roxanne

ENCORE

King Of Pain
So Lonely
Every Breath You Take
Next To You

25 setembro 2007

Chamem a Polícia

Hoje é o dia do regresso dos Police a Portugal. 27 anos depois o trio volta a tocar em Lisboa num concerto que tem gerado muitas expectativas por ser uma das reuniões mais mediáticas do ano.
Estando posta de lado a possibilidade de acompanhar profissionalmente o concerto, ponderei comprar um bilhete para testemunhar ao vivo o reportório de Sting e companhia.
Só ontem me apercebi do exagero no preço dos bilhetes.
De 55 a 80€? Ok, ainda pensei que se calhar sou eu que não estou a valorizar assim tanto a passagem de uma banda que já não existe há umas décadas, e que nada de novo fez. Resolvi tentar perceber o que os fãs achavam. Percebi no blogue do Pedro Ribeiro, director da Comercial, que ele também hesitava em pagar tanto dinheiro por 2 horas de música no Jamor. Até que ontem falei com o maior fã que conheço dos Police que me disse que não ia porque achava os preços um roubo. É caso para dizer chamem a polícia!
Não vou, mas desejo a todos que vão um bom concerto. A minha irmã leva a mãe e depois contam como foi.

24 setembro 2007

Mark Knopfler - Kill To Get Crimson

Apesar de o início do processo de aproximação ao universo folk americano ter começado ainda no último disco dos Dire Straits, e no seu percurso a solo Mark Knopfler ter assinado discos com Chet Atkins,ou Notting Hillbillies, a verdade é que a critica nunca o levou muito a sério nas suas intenções de ser um músico mais integrado nas raízes americanas, do que britânicas da sua origem.
Desde 1996, ano de Golden Heart, fez 4 discos a solo. Todos no mesmo registo, mas sempre longe da atenção do grande público, e no entanto já podia compilar sem dificuldade o melhor de cada álbum e apresentar um resultado digno dos grandes interpretes do género.
Há um ano realiza um sonho antigo de gravar um disco com a senhora Emmylou Harris. Com tão ilustre companhia tudo muda na carreira de Knopfler e desta vez centra atenções, e elogios, e o disco "All The Roadrunning" chega aos top's de venda dos países mais importantes. A parceria resulta tão bem que é editado um disco ao vivo da digressão de Knopfler e Harris, Real Live Roadrunning.
Foi o que chegou para que Mark Knopfler passasse a ser visto com a atenção que merece e, finalmente, a imprensa percebe que há um Knopfler além da figura de fita da cabeça dos anos 80 que vale a pena descobrir no contexto mais folk americano e britânico.
Este Kill To Get Crimson é um excelente sucessor de Shangri-la (2004), e reúne uma dúzia de belas canções. A voz grave de Knopfler assenta na perfeição em canções superiormente produzidas onde as cordas predominam, mas onde há espaço para sopros, teclas, e até acordeão ( oiça-se "Secondary Waltz"), tudo harmonicamente melodioso.
Ao tema 7 encontramos "Pubish The Monkey", o tema que resume na perfeição o que é Mark Knopfler em 2007.
Não é por acaso que este disco está a gerar consenso na imprensa britânica e americana, depois da colaboração com Emmylou Harris o disco a solo de Mark chega a receber nota 4/5 tanto na Uncut como na Rolling Stone.
Reconhecimento mais do que merecido para mais um belo disco de Mark Knopfler.

in Disco Digital

23 setembro 2007

Hoje no Museu Cósmico no Museu do Chiado

Novo Disco de Knopfler à Venda Amanhã

Por aqui o disco já roda há vários dias e nas próximas horas vão poder ler a crítica ao novo disco de Mark Knopfler, "Kill to get Crimson".
Fica a apresentação do disco com som e imagens:


Entretanto Knopfler já anda pela Europa a promover este novo disco e já há gravações de concertos no maravilhoso mundo do You Tube. Aqui fica um link para a interpretação de "True Love Will Never Fade", que será o single europeu, gravado no Meistersaal em Berlim no passado dia 10: Mark Knopfler - True Love Will Never Fade (Berlin, live)

22 setembro 2007

Nobody's Bizness nas Fnacs do Norte

O grande blues da Nobody's Bizness vai estar em destaque a norte do país. Não percam os concertos de apresentação neste fim de semana:
Hoje
Fnac Stª. Catarina 17h
Fnac Gaiashopping 22h

domingo:
Fnac - Norteshopping 17h

Tinariwen e Vieux Farka Touré em Lisboa e Leiria no Próximo Mês

A marcar na agenda.
Tinariwen e Vieux Farka Touré vêm apresentar ao nosso país, nos próximos dias 18 de Outubro no Teatro José Lúcio da Silva (Leiria) e a 19 de Outubro no Centro Cultural de Belém (Lisboa) numa tour intitulada de Festival Au Désert que passará pela Europa e pela América do Norte.

Sétima Legião no Retratos

Curiosa votação sobre qual será o melhor disco da carreira dos Sétima Legião a decorrer no interessante blog Retratos de António Caeiro.
É votar neste link: Retratos

21 setembro 2007

Kanye West Stronger

Não é a conclusão da famosa guerra de vendas entre Kanye West e 50 Cent, mas é o videoclip do melhor tema do novo disco de Kanye West. O melhor de dois mundos, o de Kanye e o dos Daft Punk, resulta em "Stronger":

20 setembro 2007

O Novo Disco dos Einstürzende Neubaten

Tem rodado por aqui intensamente. É um belíssimo regresso dos Einstürzende Neubaten aos discos de originais, e merece escuta mais atenta até à exposição de uma opinião final.
O acontecimento tem direito a site próprio e tudo, descubram Alles Wieder Offen.

Skatalites de Regresso em Novembro

Os Skatalites vão actuar no Armazém F a 11 de Novembro. Na primeira parte, tocam os portugueses Contratempos.
Os bilhetes custam 18 euros (antecipação) ou 20 (dia). Os Skatalites regressam a Portugal depois de já terem actuado em Oeiras e em Sines.

19 setembro 2007

18 setembro 2007

Massive Attack @ Coliseu Lisboa: O Encanto de Fraser na Eficácia do Costume

Repito-me; os Massive Attack não sabem dar maus concertos. Mais uma noite em Lisboa, mais uma prova.
O que leva uma multidão a encher a sério o Coliseu de Lisboa numa segunda feira à noite, com bilhetes a cima dos 30€ para ver uma banda que não lança um disco de originais há uns anitos, e que já nos visitou mais de uma dezena de vezes?!
É o sucesso de uma fórmula que vigorosa desde o início dos anos 90. Combinação perfeita das batidas electrónicas com os graves do baixo, e colaborações cirúrgicas que nos transportam da hipnose de Teardrop, às raízes do reggae recuperando a lenda Horace Andy. Tudo isto resultou em grandes discos que marcam a história da música recente, sendo que Blue Lines de 1991 é considerado um dos melhores dos 90's, tal como Protection, ou mesmo Mezzanine.
Ao vivo 3D, e Daddy G, nunca desiludem e desfilam com sabedoria os pontos altos de uma respeitosa carreira, e o facto de se fazerem acompanhar de Horace Andy garante-lhes logo meia noite ganha.
Desta vez trouxeram também Elizabeth Fraser com eles. E só a interpretação da ex-Cocteau Twins em Teardrop já valia parte do bilhete.

Eu vi os Massive Attack em 95 no Super Rock, assisti à inesquecível noite de estreia do Pavilhão Atlântico onde aconteceu o momento mágicos dos isqueiros a acenderem ao ritmo da música. Depois voltei a vê-los noutro Super Rock em vésperas de Euro'04, dois anos mais tarde em Santos, e já os tinha visto no Coliseu por alturas em que o Porto ganhou a UEFA. Junte-se ainda duas actuações no Sudoeste, e feitas as contas foi a 8ª vez que os vi ao vivo.
E se posso continuar a afirmar que a banda de Bristol não dá maus concertos, também devo dizer que já os vi mais dedicados, com actuações mais longas, e com mais garra. Em comparação com a passagem em 2003 no Coliseu, a noite de hoje fica a perder largamente. Em som, imagem, e emoção.
Mas hoje tivemos Elizabeth Fraser só para nós e isso faz do concerto mais uma noite ganha pelos Massive Attack.
Hoje tocam no Porto.

17 setembro 2007

Dia Massive Attack

A banda que não sabe dar maus concertos regressa hoje aos palcos nacionais.
Hoje à noite no Coliseu está marcado o reencontro com os Massive Attack.

16 setembro 2007

Parabéns Mana!

Para os 30 anos da mana escolhi o dvd dos U2 acabado de editar sobre a Popmart Tour de 1997. Há 10 anos a prenda tinha sido o bilhete para o concerto de Lisboa. Grande fã dos U2, parabéns:

15 setembro 2007

As Xaile

Atenção a esta proposta de música portuguesa. Chamam-se Xaile e são 3 meninas que prometem dar muito que falar.
Fica o aperitivo com "E (nós) a Ver o Mar:


Mas quem sabe bem o que escrever sobre as Xaile é o amigo António Pires que explica bem do que se trata aqui: Xaile - Música Planetária Portuguesa

14 setembro 2007

Rádio Pior

A rádio é que fica a perder. E nós todos.
O locutor António Sérgio vai deixar de ter um programa de rádio depois de dez anos ininterruptos com «A Hora do Lobo», rebaptizado «Nas Horas» em 2006, já na Rádio Comercial.
A última emissão do «Lobo» acontece na madrugada (01:00h-03:00h) de sábado, 15 de Setembro de 2007.
António Sérgio foi o autor de programas como «Rotação», «Rolls Rock», «Som da Frente» e «Grande Delta», este já na XFM, rádio que ajudou a fundar. Realizou ainda «Lança Chamas» o primeiro programa da rádio portuguesa dedicado ao Hard Rock / Heavy Metal, primeiro Rádio Comercial e, mais tarde na Rádio Energia.
in disco digital

13 setembro 2007

Au Revoir Simone em Portugal

Interessantes concertos marcados para Braga e Lisboa das americanas Au Revoir Simone.
A seguir com atenção em Lisboa (Santiago Alquimista, 3 de Dezembro) e Braga (Theatro Circo, 4 de Dezembro).

12 setembro 2007

Elizabeth Fraser Acompanha Massive Attack

Excelente notícia para quem vai ver os Massive Attack na próxima semana em Lisboa , e Porto. Elizabeth Fraser é presença confirmada num concerto que assim cresce de expectativa!
É a Blitz que diz:
"Os concertos dos Massive Attack em Portugal (Coliseu de Lisboa, 17 de Setembro; Coliseu do Porto, 18 de Setembro) terão como convidados especiais Elizabeth Fraser (a ex-vocalista dos Cocteau Twins que deu voz a «Teardrop», de Mezzanine ) e Horace Andy, ambos colaboradores de longa data do grupo britânico."

11 setembro 2007

Uncut Outubro



A Uncut de Outubro traz um interessante CD com músicas do mundo.
Mais informação em Uncut.com.

10 setembro 2007

Vencedores dos MTV Video Awards

Vídeo do Ano
Rihanna com Jay-Z - «Umbrella»

Artista Masculino do Ano
Justin Timberlake

Artista Feminina do Ano
Fergie

Melhor Revelação
Gym Class Heroes

Melhor Grupo
Fall Out Boy

Colaboração mais Demolidora
Beyoncé com Shakira - «Beautiful Liar»

«Ameaça» do Ano
Justin Timberlake

Single mais Monstruoso do Ano
Rihanna com Jay-Z - «Umbrella»

Melhor Realização
Justin Timberlake - «What Goes Around... Comes Around» (Samuel Bayer)

Melhor Edição
Gnarls Barkley - «Smiley Faces»

Melhor Coreografia
Justin Timberlake com T.I. - «My Love»

09 setembro 2007

Prémios de Video MTV Hoje

O novo single de Britney Spears, «Gimme More» vai marcar o ritmo para o arranque dos MTV Video Music Awards, que vão acontecer hoje à noite.
A primeira aparição televisiva da norte-americana desde os últimos desaires da sua vida pessoal está a gerar natural curiosidade.
Por outro lado, a actuação já anunciada dos Foo Fighters vai contar com convidados muito especiais: Josh Homme e Troy Van Leeuwen, dos Queens Of The Stone Age, e Serj Tankian, dos System Of A Down.
As restantes actuações previstas passam, como já noticiado, por Nelly Furtado, Timbaland, Kanye West, Amy Winehouse, Rihanna e Lil’ Wayne, entre outros.
MTV Video Awards

08 setembro 2007

A 1 Semana do Regresso dos Massive Attack

De segunda a oito dias temos o regresso dos Massive Attack a Lisboa. Eles que não sabem dar maus concertos e já com uma discografia de respeito vão repetir boas noites já vividas pelo nosso país. Para o aquecimento fica a recordação do grande "Unfinished Sympathy":

07 setembro 2007

Os 50 Anos do The Cavern

Meio século de vida festejado numa edição discográfica tripla! Deixo aqui a capa e o alinhamento para destacar o clube de Liverpool onde já estive há mais de um ano, e onde ainda sentem as vibrações dos ... Beatles.
Disc: 1
1. The Beatles
2. Chuck Berry
3. The Shadows
4. The Spencer Davis Group - Keep On Running
5. Johnny Kidd & The Pirates - Shakin' All Over
6. Cilla Black - Anyone Who Had A Heart
7. The Hollies - I'm Alive
8. Gene Vincent - Be Bop A Lula
9. Lonnie Donegan - Cumberland Gap
10. The Fourmost - Hello Little Girl
11. The Searchers - Sweets For My Sweet
12. Manfred Mann - Do Wah Diddy Diddy
13. Chris Farlowe - Out Of Time
14. Wilson Pickett - In The Midnight Hour
15. Ben E. King
16. Stevie Wonder - I Was Made To Love Her
Disc: 2
1. Queen - Killer Queen
2. Paul Mccartney - All Shook Up (Live at The Cavern)
3. The Kinks - You Really Got Me
4. The Big Three - Some Other Guy
5. The Animals - The House Of The Rising Sun
6. Hermans Hermits - I'm Into Something Good
7. The Moody Blues - Go Now
8. Gerry & The Pacemakers - Ferry Cross The Mersey
9. The Zombies - She's Not There
10. The Swinging Blue Jeans - Hippy Hippy Shake
11. Little Eva - The Locomotion
12. Cliff Bennett & The Rebel Rousers - Got To Get You Into My Life
13. Billy J Kramer & The Dakotas - Little Children
14. The Merseybeats - I Think Of You
15. The Flowerpot Men - Let's Go To San Francisco
16. Elton John - Border Song
Disc: 3
1. The Rolling Stones - It's All Over Now
2. The Who - My Generation
3. Oasis - Part Of The Queue
4. The Yardbirds - For Your Love
5. Donovan - Sunshine Superman
6. Wishbone Ash - Blowin' Free
7. Georgie Fame - Yeh Yeh
8. Bo Diddley - Bo Diddley
9. Status Quo - Down Down
10. Tom Robinson - 2-4-6-8 Motorway
11. Edwin Starr - War
12. Thin Lizzy - Whiskey In The Jar
13. Rod Stewart - Handbags And Gladrags
14. Embrace - All You Good People
15. Kt Tunstall - Black Horse & The Cherry Tree
16. Travis - Why Does It Always Rain On Me
17. The Coral - In The Morning
18. Arctic Monkeys - The View From The Afternoon

06 setembro 2007

Freddy Locks - o Vídeo "Wake Up"

Continuemos a destacar o reggae de Freddy Locks agora com o vídeo de "Wake Up" com a participação de Asher G. Uma excelente amostra do disco de estreia de Freddy.

05 setembro 2007

Freddy Locks - Bring Up The Feeling

O reggae tem sido a área musical que mais adeptos tem ganho nos últimos meses no nosso país. Basta um olhar mais atento pelas agendas de concertos de norte a sul para verificarmos as imensas sugestões baseadas em sonoridades da Jamaica que contemplam a divulgação de lendas, ou de novatos. Também as ramificações mais concentradas na Alemanha são recebidas de braços abertos por cá, é ver os fenómenos Gentleman ou Patrice.
Todo este entusiasmo tem desenvolvido o interesse pela cultura rastafari, e tem dado ao mundo algumas boas propostas portuguesas ao longo dos anos como os Mercado Negro, e os Kussondulola.
Mas é agora que se sente que o reggae nacional atinge o patamar mais alto e convincente com actuações ao vivo bem interessantes de vários projectos, e (finalmente!) o aparecimento de registos discográficos maiores.
Este "Bring Up The Feeling" é um dos documentos que atestam a maturidade na área da produção, composição, musicalidade, e gravação de reggae feito por cá.
Freddy Locks assume-se como figura de proa na área, e na companhia da família mais feliz do país, a Família Fazuma, assina um excelente disco de reggae.
Canções como "Fazuma", sim uma dedicatória à família, "Bring up the Feeling", ou "Wake Up", são clássicos imediatos do curto reportório português para a causa de Jah.
Um disco equilibrado, bem produzido, e de entusiasmo contagiante é o que Freddy Locks tem para nos dar.
Do melhor do que se faz por cá!

Mark Knopfler de Regresso a Portugal em 2008

Como divulguei aqui há dias, Mark Knopfler prepara-se para editar novo disco e fazer a respectiva Tour. Hoje no site oficial é anunciada a vinda a Portugal em 2008 mas ainda sem qualquer pormenor. Mais pormenores em www.markknopfler.com.

04 setembro 2007

Down Mexico: Ainda o Death Proof

Não resisto a voltar à banda sonora de Death Proof, o último devaneio de Quentin Tarantino. No outro dia destaquei o disco que reúne os temas que podem ser ouvidos no filme.
Hoje destaco a canção que mais tem rodado por aqui muito por culpa do imaginário da dança de Butterfly, confesso.
Para quem já viu fica aqui a recordação do momento, para quem ainda não foi ao cinema ver... Estão à espera de quê?!

03 setembro 2007

Studio - West Coast

Um dos grandes discos editados este ano é dos suecos Studio. "West Coast" está pronto para ser descoberto pelos menos atentos:

02 setembro 2007

Uma Nomeação Portuguesa nos Grammys: Mariza

O álbum «Concerto em Lisboa», de Mariza, foi nomeado para um Grammy, na secção Tradicional, Categoria Best Folk Album- Melhor Álbum de Música Folclórica.
O álbum regista o espectáculo dado pela fadista há dois anos no relvado da Torre de Belém em Lisboa.
Disputam o Grammy na mesma categoria «Um fuego de sangre pura», de Los gaiteros de San Jacinto from Colombia, «Tambor de fuego», de Los muñequitos de Matanzas, e «Esta tierra es tuya», de Sones de Mexico Ensemble.
Os vencedores desta e das restantes 48 categorias serão anunciados em cerimónia marcada para 8 de Novembro no Mandalay Bay Events Center, em Las Vegas.

Xutos & Pontapés Logo à Noite em Belém

Os Xutos & Pontapés regressam a Lisboa hoje para um concerto muito especial na Torre de Belém, em Lisboa. Acompanhados por uma orquestra de metais, dirigida pelo Maestro Pedro Moreira, a banda vai interpretar 20 dos seus mais conhecidos temas como os clássicos “Maria”, “O Homem do Leme”, “Remar, Remar”, “À Minha Maneira” ou “Ai se Ele Cai”, este último retirado do seu mais recente álbum “O Mundo ao Contrário” (2005).
A entrada é livre, a partir das 22h.

01 setembro 2007

Xavier Rudd Hoje no Coliseu de Lisboa

É o regresso de Xavier Rudd a Lisboa.
Recordemos a passagem dele pela Aula Magna no último mês de Outubro:

Xavier Rudd pode ser um desconhecido para a maior parte dos leitores, mas chegou à sala de Lisboa já com uma numerosa legião de seguidores, ao ponto da Aula Magna ter registado casa quase cheia. E depois de se assistir a mais um concerto do australiano em Portugal, percebe-se que esta legião não vai parar de crescer, porque a sua actuação é muito convincente

Para quem costuma ir à Aula Magna regularmente por certo que conhece as figuras irritantes que por lá passeiam autoridade em noites de concertos, são aqueles seguranças capazes de nos abordarem por estarmos de pé num corredor, ou mal sentados, ou outra coisa qualquer. Pois bem, ontem foi a noite da vingança. Xavier Rudd com aquele ar pacato, sozinho em palco, conseguiu deixar em desnorte total a segurança da sala quando desafiou os seus fãs a invadirem o palco para se sentarem à sua volta, qual praia em noite de verão. O repto foi aceite à sua vez, era ver o público a correr das cadeiras mais altas para a frente do palco e subirem para o pé (descalço) de Xavier. Momentos de anarquia, momentos inesquecíveis para quem há muito desejava ver alguma agitação naquela sala. A adesão à corrida ao palco foi tão elevado que o concerto teve de ser interrompido para que um elemento da empresa organizadora do evento viesse ao microfone avisar que o pública poderia ficar apenas uma música por ali, depois ou iam para as cadeiras, ou não havia mais nada para ninguém. A malta assobiou, e Xavier atirou-se a mais música.

O espectáculo de Rudd é empolgante, o homem apresenta-se em palco num estilo The Legendary Tigerman da… praia. Rodeado de instrumentos de sopro, percussão e muitas violas, e com um cenário a fazer lembrar uma tenda hippie na areia, vai tocando canções dos seus álbuns que a maioria acompanha com palmas, e canta nos refrões.

O registo vocal faz lembrar um Paul Simon com mais agudos, e as letras são simples e eficazes. Mas a componente mais interessante, é quando o músico se atira a instrumentais que combinam rápidas batidas com som tirado dos três «didgeridoos» que invariavelmente leva a assistência a saltar e dançar sem parar, num ambiente parecido com o melhor som que os Blasted Mechanism conseguem tirar em processos semelhantes. Só que aqui é só um a fazer sons, e faz de uma maneira impressionante! Xavier é a coordenação de movimentos em pessoa. Uma sincronia impressionante.

A malta que ocupou o palco foi saindo aos poucos perante o atento olhar de seguranças e organizadores, e até de um polícia que se posiciou na parte esquerda do palco!Xavier esteve deliciado, com um sorriso de criança estampado no rosto, não se cansou de elogiar Lisboa, de agradecer e prometeu voltar. No Festival Sudoeste deve ser certinho. O concerto terminou com Xavier Rudd de pé a agradecer enquanto desaparecia no meio dos fãs que depressa correram para ele para o cumprimentar e pedir autógrafos, para trás já tinha oferecido uma harmónica a uma fã. Grande noite. Arrisco dizer que será presença certa no próximo Sudoeste.