31 dezembro 2009

Top Discos Internacionais

1 - Fat Freddy's Drop - Dr Boondigga & The Big BW


2 - Bob Dylan - Together Through Life


3 - M. Ward - Hold Time


4 - Madness - The Liberty Of Norton Folgate


5 - Dj Signify - Of Cities


6 - Staff Benda Bilili - Tres Tres Fort


7 - Neil Young - Fork In The Road


8 - Tinariwen - Imidiwan


9 - Dub Pistols - Rum and Coke


10 - Bruce Springsteen - Working On A Dream


11 - Bassekou Kouyate & Ngoni Ba - I Speak Fula


12 - Black Joe Lewis & The Honey Bears - Tell 'Em What Your Name Is!


13 - SA-RA Creative Partners - Nuclear Evolution: The Age of Love


14 - David Lynch - Fox Bat Strategy: A Tribute to Dave Jaurequi


15 - Fever Ray - Fever Ray


16 - God Help The Girl - God Help The Girl


17 - JJ - JJ nº2


18 - Dam-Funk - Toeachizown


19 - Mayer Hawthorne - A Strange Arrangement


20 - The XX - The XX


Arctic Monkeys - Humbug
Bassekou Kouyate & Ngoni Ba - I Speak Fula
Booker T. Jones - Potato Hole
Chris Isaak - Mr. Lucky
Dave Matthews Band - Big Whiskey & The GrooGrux King
Dirty Projectors - Bitte Orca
Ebony Bones! - Bone Of My Bones
Jah Wobble and the Chinese Dub Orchestra - Chinese Dub
Japandroids - Post-Nothing
Jimi Tenor and Tony Allen - Inspiration Information 4
Julian Casablancas - Phrazes for the Young
La Roux - La Roux
Lhasa - Lhasa
Lindstrom and Prins Thomas - II
Monsters Of Folk - Monsters Of Folk
Neko Case - The Next Time You Say Forever
Noisettes - Wild Young Hearts
animal colective - Merriweather Post Pavilion
Peter Doherty - Grace/Wastelands
Pink Martini - Splendor In The Grass
Quantic & His Combo Barbaro - Tradition In Transition
Raekwon - Only Built 4 Cuban Linx PT II
Raul Malo - Lucky One
Rosanne Cash - The List
Sonic Youth - The Eternal
The Dead Weather - Horehound
The Very Best - Warm Heart Of Africa
Zap Mama - Do You Wanna?
And So I Watch You From Afar - And So I Watch You From Afar
Atlas Sound - Logos
Blockhead - the music scene
Built To Spill - There Is No Enemy
Dengue Fever - Sleepwalking Through the Mekong
Electrik Red - How To Be A Lady Volume 1
Extra golden - Thank you very quickly
Florence + The Machine - Lungs
Franz Ferdinand - Tonight: Franz Ferdinand
Grizzly Bear - Veckatimest
Homelife - Exotic Interlude
Horace Andy & Alpha - Two Phazed People
Isis - Wavering Radiant
Jamie T - Kings and Queens
Knaan - Troubadour
Le Peuple de l'Herbe - Tilt
Lily Allen - It's Not Me, It's You
Marcelo Camelo - Sou
Mark Knopfler - Get Lucky
Mexican Institute Of Sound - Soy Sauce
Micachu - Jewellery
Morrissey - Years Of Refusal
N.A.S.A. - The Spirit of Apollo
Noah and the Whale - The First Days of Spring
The Antlers - Hospice
The Crystal Method - Divided By Night
Tortoise - Beacons of Ancestorship
White Lies - To Lose My Life
Yo La Tengo - Popular Songs
Zu - Carboniferous
Datarock - Red
Doves - Kingdom Of Rust
Eels - Hombre Lobo

30 dezembro 2009

Top Concertos 2009 - Grandes Sons

1 Lee “Scratch” Perry @ sines julho
2 Faith No More no sw agosto
3 Leonard Cohen no Pavilhão Atlântico julho
4 Cyro Baptista “Beat the Donkey” @ sines julho
5 Dave Mattews Band julho
6 Hadouken! julho
7 Massive Attack @ Campo Pequeno novembro
8 Little Joy @ sb stock dezembro
9 Megafone 5 no CCB novembro
10 Nine Inch Nails @ Paredes de Coura agosto
11 Mão Morta @ Cinema São Jorge abril
12 The Ukrainians @ sines julho
13 Los Campesinos! julho
14 James Blood Ulmer @ sines julho
15 Wraygunn na Aula Magna fevereiro
16 Delphic julho
17 Gaiteiros de Lisboa no Cinema São Jorge julho
18 Ebony Bones @ sb stock dezembro
19 Patrick Watson @ sb stock dezembro
20 Mogwai @ Aula Magna fevereiro
21 Kaiser Chiefs @ Coliseu de Lisboa fevereiro
22 Muse @ Atlântico novembro
23 Prodigy no Pavilhão Atlântico dezembro
24 Beach House @ sb stock dezembro
25 AC/DC @ Alvalade junho
26 Publicist @ lounge março
27 Lamb of God julho
28 Rupa & The April Fishes @ sines julho
29 Buraka Som Sistema no sw agosto
30 Green Day no Pavilhão Atlântico setembro
31 Voxtrot @ sb stock dezembro
32 Tiken Jah Fakoly @ summer fest ericeira junho
33 Does It Offend You, Yeah? julho
34 Dele Sosimi Afrobeat Orchestra @ sines julho
35 Eagles no Pavilhão Atlântico julho
36 O’Questrada @ sines julho
37 Anthony B no sw agosto
38 Crystal Castles julho
39 Lily Allen no sw agosto
40 Wild Beasts @ sb stock dezembro
41 Shaggy no sw agosto
42 Chicha Libre @ sines julho
43 Stranglers na Aula Magna janeiro
44 The National no sw agosto
45 Beyoncé no Pavilhão Atlântico maio
46 Mastodon julho
47 TV On the Radio julho
48 Alamaailman Vasarat @ sines julho
49 Deolinda no sw agosto
50 The Ting Tings julho
51 OqueStrada no Tivoli maio
52 Os Golpes @ sb stock dezembro
53 Late of the Pier julho
54 Katy Perry no Campo Pequeno junho
55 Speed Caravan @ sines julho
56 Basement Jaxx no sw agosto
57 Cinematic Orchestra @ Aula Magna abril
58 Kim Wilde no Pavilhão Atlântico maio
59 Homenagem a João Aguardela no MusicBox julho
60 Kylie Minogue no Atlântico julho
61 Belinda Carlisle no Pavilhão Atlântico maio
62 Devotchka no sw agosto
63 Slipknot julho
64 Circo Abusivo @ sines julho
65 Machine Head julho
66 Ladyhawke no sw agosto
67 The Kooks julho
68 Debashish Bhattacharya @ sines julho
69 Metallica julho
70 Mariza no sw agosto

Listas 2009

Para os apreciadores, como eu, de listas aqui fica um link com muitos tops de 2009:
http://www.fimoculous.com/year-review-2009.cfm

29 dezembro 2009

Green Day de Volta no Verão de 2010


Os Green Day deverão tocar novamente em Lisboa no próximo verão. O baterista da banda, Tré Cool, avisou uma fã portuguesa via Facebook que voltariam à nossa capital em 2010.
Recorde-se a passagem deles pelo Atlântico este ano: Lisboa a Arder

GNR substituem Xutos & Pontapés na passagem de ano em Lisboa

Os GNR substituem os Xutos & Pontapés no concerto de fim de ano que o município lisboeta promove em Belém, devido a problemas de saúde do guitarrista Zé Pedro, anunciou o director da EGEAC à Lusa.

Miguel Honrado, responsável da empresa municipal, revelou que os GNR já confirmaram a presença no concerto de quinta-feira.

O guitarrista Zé Pedro está internado num estabelecimento hospitalar do centro do país, em situação estável, depois de "uma hemorragia digestiva alta", informou a assessoria de imprensa dos Xutos & Pontapés.

O guitarrista viajava do Porto para Lisboa quando sofreu a hemorragia e foi conduzido à urgência hospitalar, onde foi assistido e se encontra a recuperar.

A festa começa pelas 22h00 e terá um espectáculo de fogo-de-artifício à meia-noite.

Os primeiros a subir ao palco são os Get Back The Beatles Tribute, um grupo constituído por Filipe Fontenelle, Luís Bento, Miguel Andrade e Tomás de Deus, que recria músicas dos Fab Four.n

Blitz Janeiro

28 dezembro 2009

Them Crooked Vultures Para Durar

No Daily Music Guide lê-se que o Supergrupo pensa fazer mais discos:
Them Crooked Vultures to make more albums

The Dark Side of the Moon pelos The Flaming Lips


Os norte-americanos The Flaming Lips recriaram na íntegra o álbum The Dark Side of the Moon, editado pelos Pink Floyd em 1973.

De momento, o título encontra-se apenas disponível para download no iTunes, e tem edição física prevista para a próxima semana. Inclui convidados de peso como Henry Rollins, o icónico vocalista dos Black Flag, que canta em sete dos nove temas, e a cantora canadiana Peaches, que canta em The Great Gig in the Sky. Como o grupo anunciara há semanas, o novo disco será apresentado ao vivo, na íntegra, durante a noite de passagem de ano, na cidade de Oklahoma, nos Estados Unidos.

Podem ficar já com o disco aqui: The Dark Side of the Moon by The Flaming Lips

27 dezembro 2009

Matiné

Daqui a pouco (15h) começa na Antena3 o habitual programa de domingo à tarde de Luís Oliveira. Como é o último do ano vai recordar o que de melhor aconteceu em 2009.
Sugiro a escuta mesmo porque fui um dos honrados convidados a opinar sobre o que mais marcou musicalmente este ano.
Matiné, para ouvir em 100.3 (Lisboa) ou online em Antena3.

"Now's the Only Time I Know" dos Fever Ray Remisturado por J-Wow dos Buraka

25 dezembro 2009

Prendas de Natal - A circunferência do rock

Image

Transcrição:

A circunferência do rock

A capa em formato de LP mostra-nos Mick Jagger, o prefácio é assinado por Zé Pedro. São duas “lendas” do rock, uma à escala global dos Rolling Stones, outra dos nossos portugueses Xutos & Pontapés. Com um cuidado gráfico e uma colecção de fotografias notável, a obra viaja desde o nascimento do rock’ n’ roll nos anos 1950 até aos anos 90. Há espaço para The Doors, Beach Boys, Bob Dylan, Animals, Beatles, Pink Floyd ou Michael Jackson. E o rock português também está presente, do saudoso Quarteto 1111 aos contemporâneos The Gift.

23 dezembro 2009

22 dezembro 2009

Colectânea de Natal da Antena 3



A Antena 3 tem uma prenda de Natal para oferecer. Numa parceria com a Optimus Discos temos para oferecer uma colectânea que junta DJ Ride, Margarida Pinto, Bezegol, Madame Godard, Youthless e Real Combo Lisbonense.

Faz o download aqui

Aqui fica o alinhamento completo:

  1. Margariga Pinto "Agulha do Tempo"
  2. Bezegol "Rude Times"
  3. Youthless "This Must Be The Place"
  4. Real Combo Lisbonense "Oh"
  5. DJ Ride "Beat Journey"
  6. Madame Godard "Love is Poker"
Colectânea de Natal - Blogue da 3

Mão Morta no Iphone!



Aplicação para o iPhone da Banda Portuguesa Mão Morta (versão 1.0, Dezembro 2009).

Instruções: clique nas bolas em baixo para iniciar loops de áudio. Movimente as bolas de cima para controlar o volume e a panorâmica do som.

Sobre o Grupo Mão Morta:
O grupo Mão Morta foi formado em Novembro de 1984, em Braga, por Joaquim Pinto, Miguel Pedro e Adolfo Luxúria Canibal. Após a estreia em Janeiro de 1985, ganha em 1986 o Prémio de Originalidade no III Concurso de Música Moderna do Rock Rendez-Vous, o que lhe traz as primeiras críticas positivas da imprensa. Em 1988 grava o seu primeiro disco, homónimo, entusiasticamente recebido. Mão Morta é convidado para a primeira parte de grupos estrangeiros como Gun Club, Wire ou Nick Cave e começa a rodar por todo o país. Em 1993 edita Mutantes S.21, que se torna um êxito. Interessa então as majors e assina com a BMG. Em 1995, no seu 10.º aniversário, é agraciado com a Medalha de Mérito Grau Prata do Município de Braga. Em 1997 Mão Morta encena Müller no Hotel Hessischer Hof, sobre poemas de Heiner Müller, considerado uma revolução no trabalho do grupo, tendo o espectáculo acumulado salas esgotadas e o disco a que deu origem permanecido várias semanas no top de vendas. O mesmo entusiasmo acolhe o disco de 1998, Há Já Muito Tempo Que Nesta Latrina o Ar Se Tornou Irrespirável, consagrado aos situacionistas, tendo a tournée que se lhe seguiu terminado com um devastador concerto no mítico Coliseu dos Recreios, em Lisboa, na comemoração do seu 15.º aniversário. Em 1999 começa a tocar no estrangeiro (Espanha, Itália, França). Em 2001 recebe o Prémio Carreira Blitz. Em 2002 o seu álbum Primavera de Destroços recebe o Prémio Blitz para o Melhor Disco do Ano enquanto Mão Morta recebe o Prémio Blitz para Melhor Grupo do Ano. Em 2003 a editora Cobra, formada no seio do grupo, estreia-se com um registo ao vivo dos aclamados concertos de Mão Morta, Carícias Malícias. Em 2004, para o seu 20º aniversário, edita Nus, que bate todos os recordes de vendas da banda e é considerado pela imprensa especializada Melhor Disco do Ano. Em 2007 estreia Maldoror, novo espectáculo musical na senda de Müller no Hotel Hessischer Hof, agora com excertos de Os Cantos de Maldoror, do Conde de Lautréamont. Tem 14 álbuns editados, a maioria sistematicamente incluída nos diversos balanços dos melhores discos de sempre da música portuguesa

AppStore

Gilles Peterson: Best of 2009

Gilles Peterson apresenta as suas canções favoritas de 2009 e partilha com o mundo:
Gilles Peterson Worldwide 2009-12-16 Worldwide Winners special – best tracks of 2009 [Hotfile download]

Tracklist:
Carlos Niño — Fall In Love – Mochilla
Robert Glasper — All Matter Blue Note
Zed Bias & Tawiah — Further Away – Sidestepper
Sa-Ra — Dirty Beauty – Ubiquity

Beats Generation
Hudson Mohawke — Fuse – Warp
James Blake — Air & The Lack Thereof – Hemlock
Hudson Mohawke — 3.30 – Warp
Shafiq Husayn feat. Fatima — Lil’ Girl Plug Research
Ryan Leslie feat. Pusha T — Something That I Like – Casablanca
Paul White — Alien Nature – One Handed Music
Dam-Funk — Killdat – Stones Throw
Seiji — I Can’t Let It Go – CDR
Dorian Concept — Tropical Hands – Affine
The Colonius — Bugs N Fools – Ubiquity
Cooly G — Love Dub – Hyperdub

Forward Motion
Untold — Palamino – Hemlock
Mark Pritchard feat. Om’Mas Keith — Wind It Up – Hyperdub
Darkstar — Aidy’s Girl is a Computer – Hyperdub
Pangaea — Router – Hessle Audio
José James — BLACKMAGIC (Joy Orbison’s Recreation) – Brownswood
Portico Quartet — Lines (SBTRKT Remix) – CDR
Martyn — Elden St – 3024
Pearson Sound — Wad – Hessle Audio
Kode9 — Black Sun – Hyperdub
Donae’o — Riot Music – My-ish Inc Limited
Geeneus feat. Ms Dynamite — Get Low – CDR
Gatto Viola — Backstabbin Angie For A Ten Bag Dub (Doc Daneeka Reedit) – CDR

House Mix
Joy Orbison — Hyph Mngo – Hotflush
Four Tet — Love Cry – Domino
Floating Points — Love Me Like This – R2 Records
Friendly Fires — Paris (Aeroplane Remix) – XL
Brigitte Fontaine & Khan — Fine Mouche – DOP Remix
Noze — Meet Me In The Toilets – Circus Company
Bassfort — Bix Tritt – CDR
Gramophonedzie — Why Don’t You
Seiji Vs Lady Chan — Sticky Situation – Suncycle
Hypnotic Brass Ensemble — Alyo – Honest Jon’s
El Michels Affair — Shimmy Shimmy – Fat Beats

Hip Hop Mix
Voice — Nola – Redux
Strong Arm Steady feat. Planet Asia & Fashawn — Questions – Stones Throw
Q-Tip — Blue Girl – Arista
Bibio — Fire Ant – Arista
Melo-X — Treat Her Right – And I Know
Raekwon — Only Built For Cuban Linx Pt.2 – Ice H20
Superstar Quamallah — 88 Soul – Brick
Fashawn — Hey Young World – One Records
Theophilus London — Enjoy The Sun – CDR
Julien Dyne — The Jung & Fine – Wonderful Noise Production
Speech Debelle — Better Days Remix feat. Wiley & Incredubwoy – Big Dada
K’naan — America – A&N
Oh No — Xcalibur – Stones Throw
Mos Def — Quiet Dog Bite Hard – Downtown Music
DOOM — Gazzillion Ear (Thom Yorke Remix) – CDR
New Look — Everything – CDR
Las Ondas Marteles — Love in Outer Space – Corida
Mocky — Birds Of A Feather – Crammed Disks
Electric Wire Hustle — You Don’t Want – Every Walking Hour

Soul Mix
Lee Fields & The Expressions — Love Comes & Goes – Truth & Soul
N’Dambi — Take It Out – Stax
Trilogy — Brother Don’t Cry – CDR
Mayer Hawthorne — Green Eyed Love – Stones Throw
Fat Freddy’s Drop — Big BW – The Drop
Shuanise & Duktus — Wide Eyes – CDR
Hawthorne Headhunters — Do 4 U – HVW8
Michael Olatuja feat. Lynden David Hall & Andrew Roachford — Hold On – Backdrop
Ragen Fykes — Love Life – Fresh
Selects Quadron — Day – A:larm

Worldy Mix
Quantic and his Combo Bárbaro — The Dreaming Mind – Tru Thoughts
Jimi Tenor / Tony Allen — Three Continents – Strut
Mulatu Astatke — Masenqo – Strut
Oumou Sangare — Iyo Djeli – World Circuit
Owimi Sigoma Band — Kenya – White
Havana Culture Band — Chekere Son – Brownswood
Matthew Halsall — I’ve Found Joy – Gondwana

20 dezembro 2009

Forge Your Own Chains: Heavy Psychedelic Ballads and Dirges 1968-1974


With the same detailed, no-stone-unturned approach he used for deep funk on The Funky 16 Corners and Cold Heat, Egon's Now-Again Records tackles beat-heavy global psychedelia with Forge Your Own Chains. Psychedelic records, long the mainstay of older, grizzled collectors, are giving up new ghosts in the hands of Egon and those of this generation.

  • 1. Top Drawer “Song of a Sinner” 8:44
  • 2. Sensational Saints “How Great Thou Art” 3:35
  • 3. East of Underground “Smiling Faces Sometimes” 6:27
  • 4. D.R. Hooker “Forge Your Own Chains” 4:45
  • 5. Shin Jung Hyun and the Men feat. Jang Hyun “Twilight” 5:40
  • 6. T. Zchiew and The Johnny “Let Yourself Be Free” 3:46
  • 7. The Strangers “Two To Make A Pair” 2:52
  • 8. Damon “Don't You Feel Me” 2:36
  • 9. Ellison “Strawberry Rain” 5:33
  • 10. Morly Grey “Who Can I Say You Are” 3:45
  • 11. Shadrack Chameleon “Don't Let It Get You Down” 4:44
  • 12. Ofege “It's Not Easy” 4:25
  • 13. Ana Y Jaime “Nina Nana” 3:18
  • 14. Kourosh Yaghmaei “Hajm-e Khaali” 2:42
  • 15. Baby Grandmothers “Somebody's Calling My Name” 9:13

"Prenda" para os leitores do Grandes Sons, e com agradecimento ao Alexandre Calado pela sugestão: Heavy Psychedelic Ballads and Dirges 1968-1974

She & Him, "Why Do You Let Me Stay Here?"

19 dezembro 2009

18 dezembro 2009

Them Crooked Vultures ao Vivo em Berlim: por Nuno Calado

Nuno Calado, resistente homem da rádio Antena3 e presença frequente na SIC Radical, teve a sorte de ver o supergrupo Them Crooked Vultures ao Vivo em Berlim há poucos dias. E eu tive a sorte de o convencer a partilhar por escrito a sua experiência com os leitores aqui do blog:


Dezembro é o mês do Natal e dos feriados, aproveitando um desses dias em que o trabalho é esquecido e deixamos para trás as contas do pib e afins resolvi apanhar o avião para Berlim.
Saudades do frio?
Talvez e lá havia muito...
Falta da chuva?
Também encontrei alguma.
Fuga dos muitos concertos que aconteciam em Lisboa?
Pode ser uma ideia, mas quem foge de concertos para ir a concertos só pode haver uma razão: gostar muito de música e de música ao vivo. De sentir as emoções de quem está no público e das bandas em cima do palco. Não há que fazer grande teorias é mesmo viver o momento e perceber o que está a acontecer.

Assim sendo deixei algumas repetições que me eram propostas em Lisboa para ir a Berlim ver os Melvins com os Porn na primeira parte numa sala à beira rio onde dias antes tinham tocado os 2 Many Dj's ou Julian Casablancas.
Uma sala sem qualquer tipo de luxo onde o mais importante é o que se vai fazer e desfrutar. Os Melvins apareceram em palco apenas em formato duo, o guitarrista e vocalista Buzz Osbourne e o baterista Dale Cover. A line up da banda ficaria completa com um segundo baterista algumas músicas mais tarde. Um concerto pleno de energia na tradição dos Melvins.

No dia seguinte havia mais um concerto para ver, a curiosidade era muita para verificar o resultado de uma reunião de talentos quase inegualável: os Them Crooked Vultures.
Desta vez a sala era no meio da cidade junta a uma universidade com capacidade para mais de três mil pessoas distribuídas por dois pisos.
A primeira parte estava entregue a uma banda com um nome mau e de sonoridade desinteressante: Sweetheart.



A verdade é que toda a gente esperava por John Paul Jones, Dave Ghrol e Josh Homme, o que se tornava ingrato para qualquer banda estar a tocar antes deles.
Assim que entraram em palco, acompanhados por um músico convidado multi-instrumentista que saltava da guitarra para o baixo ou para as teclas alternando sempre com o antigo membro dos Led Zepplin, o público ficou rendido.

O concerto é tudo aquilo que se espera de músicos de eleição, grande som, muita entrega e é notório que só estão juntos pelo prazer de fazer música e de tocar uns com os outros. O que se ouve é rock puro e duro! Se existem alguns críticos em relação ao disco de estreia dos Them Crooked Vultures é porque não os viram ao vivo. Na realidade esta banda em concerto é muito mais que a soma das partes sendo um caso sério de eficácia. É no palco que se confirma o real valor que é bem superior ao que ficou registado em disco, diga-se.

O concerto durou uma hora e trinta minutos apenas com canções originais do grupo o que é, sem dúvida, uma prova de integridade, pois seria muito fácil tocar alguns temas dos Them CrookedVultures e depois espreitar sucessos garantidos da carreira de cada um, esse era o caminho fácil, mas não o necessário já que o público saltou e vibrou do primeiro ao último minuto.
O difícil neste caso foi procurar um local onde os ombros ou cabeças não fossem impeditivos de ver o palco.

No fim só fica um desejo: que o publico português os possa ver!

15 dezembro 2009

Yo La Tengo de Regresso a Portugal

Uma das maiores bandas do rock alternativo norte-americano, Yo La Tengo, toca em Portugal no mês de Março, dia 14 na Aula Magna e dia 15 na Casa da Música, para nos apresentarem ao vivo o décimo segundo álbum de originais, "Popular Songs", editado em Setembro deste ano.

AULA MAGNA (14 DE MARÇO)
ABERTURA DE PORTAS * 20H00
INÍCIO DO ESPECTÁCULO * 21H00


CASA DA MÚSICA (15 DE MARÇO)
ABERTURA DE PORTAS * 21H00
INÍCIO DO ESPECTÁCULO * 21H30

CCB no Mezzo



14 dezembro 2009

Fu Manchu em Fevereiro no Alquimista

Os stoner-rockers californianos, Fu Manchu actuam dia 5 de Fevereiro no Santiago Alquimista, em apresentação do novo álbum, "Signs Of Infinite Power", editado em Outubro deste ano.

SANTIAGO ALQUIMISTA (5 DE FEVEREIRO)
ABERTURA DE PORTAS * 20H30
INÍCIO DO ESPECTÁCULO * 21H30

Banda Sonora do Natal - i want a hippopotamus for christmas



download do cd (contém capa e contracapa)

1. intro - merry christmas from bjork
2. stereolab - super falling star
3. danny elfman - what’s this?... Ver mais
4. salako - look left
5. they might be giants - the bells are ringing
6. eels - chritmas is going to the dogs
7. the muppets - jingle bell rock
8. gayla peevey - i want a hippopotamus for christmas
9. ella fitzgerald - frosty the snowman
10. joão gilberto - presente de natal
11. the cranes - the christmas angel
12. kristin hersh - amazing grace
13. johnny cash - hark! the herald angels sing
14. belle & sebastian - o come o, come emmanuel
15. tom waits & peter murphy - christmas sucks
16. the pogues - fairytale in new york
17. smashing pumpkins - christmas time
18. the beach boys - little saint nick
19. the ramones - merry christmas (i don’t want to fight tonight)
20. south park - merry fucking christmas
21. marilyn monroe - santa baby
22. tribalistas - marry cristo
23. low - just like christmas

Compilado em 2002
Recuperado por Sara Carvalho

Paradise Circus - Novo Videoclip de Massive Attack com Hope Sandoval ( para maiores de 16)

O videoclip do primeiro single do novo disco "Heligoland" dos Massive Attack, a sair em Fevereiro, é bem pornográfico:
Paradise Circus

13 dezembro 2009

Banda Sonora do Natal - Dingalingalinga


download do cd (contém capa e contracapa)

1. pizzicato five - silent night
2. bright eyes - the night before christmas
3. rufus wainwright - spotlight on christmas... Ver mais
4. xtc - thanks for christmas
5. ella fitzgerald - rudolph, the red nosed reindeer
6. outkast - my favourite things
7. três tristes tigres - anjinho da guarda
8. rasputina - fox in the snow
9. deerhoof - x-mas tree
10. the ronettes - sleigh ride
11. stevie wonder - that’s what christmas means to me
12. combustible edison - starbuck’s hi-fi holiday
13. erlend oye - last christmas
14. the be good tanyas - rudy
15. yo la tengo - it’s christmas time
16. caetano veloso - in the hot sun of christmas
17. stina nordenstam - soon after christmas
18. kings of convenience - dellig er jorden
19. ronda dos quatro caminhos - uma estrela se foi pôr


Compilado em 2003
Recuperado por Sara Carvalho

12 dezembro 2009

White Stripes com Nova Caixa



A dupla norte-americana White Stripes divulgou que lançará uma caixa intitulada "Under Great White Northern Lights", nome do documentário da banda, que conta a vida do duo durantea digressão pelo Canadá em 2007. O filme estreou no festival Toronto International Film e agora poderá ser visto por quem adquirir a caixa, que sai em 16 de março.

A box virá com o DVD do documentário, outro DVD com o concerto de aniversário dos 10 anos da dupla, apelidado de "White Stripes Under Nova Scotian Lights". Um álbum ao vivo, com 16 faixas também será lançado em vinil e CD, bem como um livreto com 108 páginas da digressão dos White Stripes com prefácio de Jim Jarmusch; além de uma impressão em silk-screen.

O DVD "Under Great White Northern Lights", o livro e o álbum ao vivo poderão ser comprados separadamente, com o álbum e o DVD a sair a 16 de março, já o livro será lançado em abril. O DVD com o concerto de aniversário e o silk-screen estarão disponíveis apenas com a box completa.

11 dezembro 2009

Jello Biafra em Corroios


Jello Biafra, o lendário vocalista dos Dead Kennedys, actua hoje no Cine-Teatro de Corroios, num espectáculo em que participam ainda as bandas portuguesas Gazua e Anti-Clockwise.

Florence and the Machine na Aula Magna em Março

Florence and the Machine vem a Lisboa para um concerto na Aula Magna a 16 de Março do próximo ano.
A notícia é avançada no site de venda de bilhetes, Ticketline.pt . Os bilhetes para o concerto, marcado para as 21h00, já podem ser adquiridos e custam entre €23,00 (anfiteatro) e €30,00 (doutorais).

Diabo na Cruz Vai Virar no MusicBox




DIABO NA CRUZ junta uma nova geração de músicos e escritores de canções orgulhosamente enraizada no espírito de José Afonso e António Variações. Com a preciosa ajuda de Vitorino em “O Regresso da Lebre”, Jorge Cruz, B Fachada, João Pinheiro, Bernardo Barata e João Gil erguem uma ponte original e contagiante entre a Música Moderna Portuguesa e a Música Popular Portuguesa. DIABO NA CRUZ prefere chamar-lhe Roque Popular Português. Virou!

Hoje no MusicBox com entrada a 8€.

Bailarico no Left


Bailarico Sofisticado

10 dezembro 2009

Joan Baez em Portugal

A Primeira-Dama do Folk e uma das vozes mais importantes da história da música, Joan Baez, vem a Portugal para dois concertos únicos, dia 8 de Março na Casa da Música e dia 10 de Março no Coliseu Lisboa.

NOBODY’S BIZNESS Hoje no Maxime



Existe uma tendência generalizada para se pensar que os grupos de blues tocam sempre a mesma música – tum tum-tum tum-tum tum-tum... – cantando frases repetidas por entre solos mais ou menos virtuosos de guitarra eléctrica, harmónica ou piano. Tendência errada...

Com os NOBODY’S BIZNESS, a cena é diferente! «Branco mais branco, não há!», dizia a publicidade. Mudando a frase para «Azul mais azul, não há» e temos um bom slogan para os Bizness, que trazem ao Maxime os melhores blues que ouvimos nos últimos tempos. A noite de 10 de Dezembro no MAXIME vai ser a mais azul do ano. Mais azul, não há!

Herdeiros do blues rural, cru e acústico, estes militantes azulados oriundos do coração do Bairro Alto (o French Quarter de Lisboa) evoluiram recriando o som de heróis como Ida Cox, Tampa Red ou J.J. Cale, mas é dos temas que eles próprios escrevem que sai o melhor sumo da laranja azul, madura e pronta para a melhor colheita. Podem espreitar o myspace e provar um pouco deste néctar, mas para sentir o verdadeiro poder desta vitamina celeste, o melhor é rumar no dia 10 de Dezembro ao Maxime e beber directamente do jarro!

Editors Regressam ao Campo Pequeno


Editors logo à noite no Campo Pequeno e trazem os Maccabees para a 1ª parte.

09 dezembro 2009

Metallica, Agora no Atlântico

Os Metallica actuam em Portugal em 2010. O concerto está marcado para 18 de Maio, no Pavilhão Atlântico , em Lisboa.
De acordo com a informação divulgada pela própria banda, os bilhetes estarão à venda a 12 de Dezembro.

actualização
PLATEIA EM PÉ - 42,00 EUROS
BALCÃO 1 - 50,00 EUROS
BALCÃO 2 - 35,00 EUROS


Palco 360º

Ex-Grandaddy com Oferta de Natal


O ex vocalista dos excelentes Grandaddy, Jason Lytle, revela que está a trabalhar num disco a solo e aproveita a época para oferecer um disco de Natal chamado Merry X-Mas 2009.
É só ir até ao site oficial e descarregar as faixas.

30º Aniversário do The Wall - Um Tributo da Mojo aos Pink Floyd (Disco 2)




- Hey You (Engineers)
- Is There Anybody Out There? (Peter Broderick)
- Nobody Home (Mummers)
- Vera/Bring The Boys Back Home (North Sea Radio Orchestra)
- Comfortably Numb (Ralfe Band)
- The Show Must Go On (Alessi's Ark)
- In The Flesh (Fol Chen)
- Run Like Hell (Crippled Black Phoenix)
- Waiting For The Worms (Twinkranes)
- Stop (Diagonal)
- The Trial (Simon Bookish)
- Outside The Wall (Soundcarriers)

Para Download

Mojo Janeiro


Mojo

08 dezembro 2009

Prodigy no Pavilhão Atlântico: Poderosos Prodígios


(Foto: Vanessa Krithinas /cotonete)

Hoje em dia a oferta musical é tão grande, a facilidade no acesso a nova música é tão exagerada, que andamos sempre atrás do novo som que nos vai surpreender e mudar a vida. Uma batida, um acorde, uma banda, a procura nunca acaba. E às vezes tudo o que precisamos para termos um concerto que nos satisfaça na plenitude já está encontrado há muitos anos. Por isso é que o concerto dos Prodigy no Atlântico foi de arromba.

É uma falsa surpresa o facto de o nosso corpo, um minuto depois da entrada dos Prodigy em palco, já esteja a vibrar. Braços no ar, cabeça a abanar, as pernas em movimento s, e a alma a reconhecer toda aquela violência de batidas fortes que saem das colunas. Mais de sete mil pessoas preferiram a liberdade da plateia em pé aos lugares sentados da bancada, por isso a sala apresentava um cenário curioso; plateia esgotada com o palco quase no fundo do Pavilhão e bancadas desertas com excepção para algumas centrais e o topo do balcão 1.

O povo queria dançar, pular, e extravasar, e por isso o espectáculo também passou pela coreografia impressionante de uma enorme mole em agitação continua e furiosa que teve o seu ponto alto em «Smack My Bitch Up», último tema antes do encore, quando Maxim ordenou que todos se baixassem para que quando ele gritasse o nome da canção todos se levantassem ao mesmo tempo criando uma imagem só comparada com os festejos na Luz a um chapéu do Saviola.

Os Prodigy não facilitam e decidiram viver a sua música, e brindar os seus fãs com alinhamentos em formato best of onde encaixam na perfeição as melhores músicas do novo disco. Assim não há descanso para ninguém durante a hora e meia que dura a sessão de saltos, danças, e berraria para acompanhar os refrões de «Firestarter», «Poison», «Voodoo People», «Diesel Power» ou «Out of Space» abençoada por Max Romeo. Tudo clássicos que nunca mais nos largaram desde a década de 90. Vivem connosco mesmo que não nos lembremos deles. Assim que se ouvem as primeiras batidas ressuscitam das entranhas das nossas memórias e incendeiam-nos o corpo em forma de dança selvagem.

É música de dança? Não. É música da boa, daquela que resiste à passagem dos anos e que quando volta a soar continua a provocar a mesma euforia colectiva.

Liam mantém o seu ar provocador, a sua pose desafiante, e a sua dança alucinada que contagia os fãs, Maxim está cada vez mais com pose de líder, mostra quem manda, e comanda toda aquela energia de som e luz que revira o Pavilhão de pernas para o ar.

Excelente prova de vida dos Prodigy, enorme recepção do público lisboeta, num concerto que nos serviu para recordar como são poderosos estes senhores ao vivo.

Na abertura da noite nota positiva para os Enter Shikari que convenceram a sua já numerosa galeria de fãs, e também quem não os conhecia.

Rio de Janeiro - Aquele Abraço

Em jeito de homenagem à Torcida do Flamengo:

07 dezembro 2009

Pearl Jam no Alive 2010



Confirmação aqui:

PEARL JAM'S 2010 EUROPEAN TOUR DATES ARE AS FOLLOWS:

DATE CITY VENUE

22-June Dublin, Ireland 02 Arena

23-June Belfast, Ireland Odyssey Arena

25-June London, England Hard Rock Calling (Hyde Park)

30-June Berlin, Germany Wuhlheide

3-July Arras, France Main Square Festival

4-July Werchter, Belgium Rock Werchter Festival

10-July Oeiras, Portugal Optimus Alive Festival

Uncut - Janeiro + CD Best of 2009


Uncut

Para descarregarem o cd: The Best of 2009

Alive!2010 "Começa" Hoje

Mais logo haverá apresentação do Festival Alive! 2010 à imprensa. Será anunciado o primeiro grande cabeça de cartaz.
Por aqui a aposta vai para o regresso dos Pearl Jam a Algés.

Beach House com regresso marcado a Portugal

Depois do concerto no festival Super Bock em Stock, os Beach House já têm regresso marcado a Portugal. A banda actua a 17 de Março no Lux, em Lisboa. No dia seguinte, é a vez de o Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, os receber.

Prodigy e Enter Shikari Logo no Atlântico

Os Prodigy estão de regresso a Lisboa para um concerto no Pavilhão Atlântico, esta segunda-feira.
Na primeira parte, os Enter Shikari estreiam-se em Portugal.
Os Prodigy vêm mostrar «Invaders Must Die», editado este ano.
O início dos concertos está marcado para as 21h00.
Os bilhetes variam entre os 30 e os 40 euros.

06 dezembro 2009

Festival Super Bock em Stock, Dia 2: Pequenos prazeres

Os destaques desta segunda noite de Liberdade musical na Avenida vão para a grande estreia dos Little Joy, e para os regressos do irreverente Patrick Watson, dos tranquilos Beach House, e de mais uma noite de bonito movimento pedonal entre o Maxime e o Marquês de Pombal.

Optámos por começar por nos juntarmos à família que marca a actualidade da música nacional e vimos João Só e Abandonados a apresentar a sua simples e eficaz aproximação ao rock cantado em bom português na sala mais pequena do São Jorge. Aproveitando o balanço subimos para sala 1 e testemunhámos o excelente momento que vivem os Golpes, banda que tem ligações directas ao projecto anterior. Orgulho nacional bem recebido por uma plateia bem composta que aprovou as canções e a chegada surpreendente do quarteto feminino de percussão Caixas Furiosas.

Entretanto chegavam relatos entusiasmados da actuação do canadiano Mocky no Maxime. Atravessámos a Avenida para acalmar ao som de Beach House. Foi um dos concertos mais aguardados do festival com um número considerável de fãs desde cedo a guardar o seu lugar na plateia. Expectativas cumpridas pela banda de Baltimore liderada por Victoria Legrand sempre a dar as coordenadas certas da dream pop que sai da sua doce voz e do seu teclado. Concerto intimista ameaçado por palmas a compasso dos mais irrequietos que foram duramente repreendidos por um fã mais afoito que os mandou parar. Temas conhecidos e outros do disco a ser brevemente editados recebidos com agrado deram aos Beach House uma passagem segura por Lisboa.

Aproveitámos a comunhão entre os Beach House e o público para descremos a avenida até ao Maxime e assistirmos a um pouco do concerto do luso-iraniano Mazgani que figurou recentemente na lista da Les Inrockuptible como um dos mais recomendáveis novos artistas europeias. Em boa forma, o cantor facilmente convenceu a pequena audiência e agradeceu a amigos, e fãs terem optado pelo Maxime em noite de tanta oferta. Um grupo de jovens raparigas parou ao mesmo ao lado do autor desta crónica e ao fim de 1 minuto perguntavam bem alto «quem era aquele gajo» enquanto procuravam atabalhoadamente no programa que uma trazia na mão. Aproveitámos para voltar à rua onde se caminhava com prazer sem grande frio, sem chuva, e subimos até ao espaço La Caffe onde o pianista Manuel Paulo apresentava a sua nova aventura com a vocalista Nancy Vieira e outros músicos dando som aos aromas africanos. Este projecto chama-se Pássaro Cego e tem o formato de disco/livro. Soube bem, como um café, esta passagem num espaço mais acolhedor, mas estava na hora de regressar ao Tivoli para receber a ansiada estreia dos Little Joy.

A enchente na sala revelava que o público gostou da junção entre Fabrizio Moretti dos Strokes, com Rodrigo Amarante dos Los Hermanos que com a ajuda de Binki Shapiro deram vida ao disco Little Joy. O facto deste encontro ter nascido em Lisboa, na noite em que ambas as bandas participaram num festival da capital, traz uma aura especial a esta estreia. E a verdade é que este terá sido o melhor concerto desta edição do Super Bock em Stock com músicos e público em perfeita harmonia com a música em jeito de celebração. Gritos de Flamengo Campeão, elogios da banda à plateia, tudo em clima de festa que ninguém queria ver terminada. É de esperar novos capítulos desta aventura Little Joy, quer em disco (já há temas novos) quer em concertos por cá.

O regresso à sede deste Festival, Cinema São Jorge, foi em enorme número. De tal maneira que foram muitos os que ficaram à porta da Sala 1 completamente cheia para receber Patrick Watson que protagonizou o concerto mais acidentado da noite. O californiano radicado no Canadá vivia a última noite da digressão e já passeava à largas horas pelo espaço do São Jorge com visível boa disposição e bem acompanhado de cerveja. Com problemas de alimentação eléctrica em palco que o privou várias vezes de iluminação e até mesmo de som amplificado, Patrick Watson sentiu-se como peixe na água e partiu para um concerto em todo semelhante ao que se tinha visto em Março de 2008 na Aula Magna. Só que desta vez a desculpa do corte de electricidade até lhe serviu melhor para cantar com megafone, sem microfone, invadir a plateia com luzes improvisadas, e improvisar versões no meio do público. Surpreendente só para quem não o tinha vista há ano e meio. Encantador para quem só ontem tever contacto com o mundo de Patrick Watson. Para muitos foi o final de festa perfeito, mesmo porque este concerto estendeu-se para lá das 2 da manhã. Quem o ignorou foi à procura dos prazeres dançantes vindos das pistas que Juan Maclean lançava no Maxime. Mais tarde os franceses Kap Bambino foram recebidos no parque do Marquês de Pombal pelos mais resistentes.

jjoaomcgoncalves@gmail.com

in Disco Digital

05 dezembro 2009

Super Bock em Stock; Noite 1

Pelas 22h a enorme fila para trocar bilhetes por pulseiras que serpenteava pelas escadas do Cinema São Jorge dissipava qualquer tipo de dúvida quanto ao sucesso de adesão dos lisboetas ao segundo desafio de invadir a Avenida da Liberdade à procura da melhor música entre várias salas.
O sucesso de 2008 repete-se este ano, a fórmula está mesmo aprovada.

No Teatro Tivoli houve atrasos no arranque da noite devido a problemas com o voo da primeira banda o que fez com que a primeira opção fosse ir para a sala 1 do São Jorge ver os Wild Beasts. Os ingleses eram um dos nomes mais esperados do fim de semana. Com o segundo disco "Two Dancers" a figurar nas posições cimeiras da maior parte das listas de melhores do ano na imprensa inglesa, o vocalista Hayden Thorpe apostou forte em palco a convencer os portugueses com a sua voz bem aguda que encaixa na perfeição no rock contido dos Wild Beasts. Aquele tom vocal é coisa para cansar os ouvidos ao fim de uns largos minutos mas ao vivo o resultado final flui muito bem.

O bom começo de noite teve correspondência à altura do outro lado da Avenida onde Ebony Bones! montou enorme algazarra para agrado dos fãs que encheram a sala do Tivoli. Chegou atrasada, com uma baixa no elenco já que uma das dançarinas teve problemas com o visto, mas ao som da mesma introdução de "W.A.R.R.I.O.R." que se ouve no disco "Bone Of My Bones" a mulher entra em modo furacão para não mais parar. O grupo parece saído de uma colorida banda desenhada e a mescla sonora entre o tribal dançante e funk/punk dão o ritmo diabólico que todos na sala pareciam esperar. Plateia de pé em dança frenética, e Ebony a motivar a agitação total chamando uma jovem espectadora ao palco que não deixou mal ninguém e dançou à altura que o momento pedia. Houve versões de "Another Brick in the Wall" dos Pink Floyd, ou "I Wanna be Your Dog" dos Stooges, nem faltando o momento de aeróbica com a vocalista a levar a plateia a correr para a esquerda e para a direita para espanto, e preocupação dos seguranças de serviço. Uma bela festa que deu para queimar calorias da cerveja acumulada.

Seguiu-se uma pequena meditação para decidir os próximos passos. Espreitar os Wave Machines no Maxime, ou tentar o Hotel Tivoli para testemunhar o momento de Samuel Úria?
A questão logística da espera pelo elevador que nos leva ao Terraço do Hotel onde acontecem os concertos empurrou-nos para outro espaço. Os relatos pouco entusiasmantes sobre o concerto dos Wave Machine decidiram o regresso ao São Jorge para conhecer os Voxtrot.
Boa escolha.
Os Voxtrot é um quinteto que habita em Austin, no Texas, e apresentam o som rock clássico de boa gente com Costello ou Dylan com um cunho muito próprio.. Foram conquistando a sala rapidamente, e acabaram por ter a plateia rendida a vibrar a cada canção já com toda a gente de pé e com fãs ilustres e entusiasmados nas primeiras filas como Miguel Ângelo, dos Delfins.
Estenderam o concerto por "pedido" do público e foram a boa surpresa desta primeira noite de Super Bock em Stock.

Quem descesse à Sala 2 podiam aderir ao filme "Laudamus Vita" dos portugueses Easyway que era projectado enquanto a banda tocava a banda sonora.
Lá fora o tempo ajudou, a chuva deu tréguas e andava-se bem pela Avenida. Os mais resistentes subiram-na em direcção ao parque de estacionamento do Marquês Pombal para dançarem ao do groove dos Orelha Negra e de Marcelinho da Lua.
Hoje há mais movimentações na Avenida.

04 dezembro 2009

Segunda edição do Super Bock em Stock hoje e amanhã

A Avenida da Liberdade recebe hoje e amanhã o festival Super Bock em Stock por onde irão passar trinta bandas e artistas.

Teatro Tivoli, Cinema S. Jorge (salas 1 e 2), Cabaret Maxime, LA Caffe, Restaurante Terraço do Hotel Tivoli e o Parque de Estacionamento do Marquês de Pombal são os espaços onde se irão realizar os concertos. O bilhete único custa 40 euros e dá acesso a todos os espectáculos, na medida da lotação de cada sala.

Cartaz par ahoje e horários:

Hoje
Teatro Tivoli
22h00 - Ebony Bones
23h30 - The Legendary Tiger Man

São Jorge Sala 1
21h30 - Wild Beasts
23h15 - Voxtrot

São Jorge Sala 2
21h00 - Bass Off
22h30 - Mikkel Solnado & Gabriel Files
00h30 - Easyway

Maxime
21h00 - Anaquim
22h00 - Wave Machines
23h45 - Blacklist

LA CAffe
21h30 - Os Quais
23h00 - Frankie Chavez

Restaurante Terraço Hotel Tivoli
21h15 - Federico Aubele
22h45 - Samuel Úria

Parque de Estacionamento do Marquês de Pombal
01h00 - Orelha Negra
02h00 - Marcelinho da Lua

Muse no Rock in Rio

Os Muse que ainda há poucos dias arrasaram no Atlântico são a primeira banda confirmada para o Rock in Rio 2010. É o regresso aquele espaço já que estiveram presentes em 2008 num concerto muito curto e aquém das expectativas. Desta vez devem confirmar a loucura visual vista no passado domingo no Atlântico.

03 dezembro 2009

Harper Simon

O filho de Paul Simon, Harper, acaba de lançar o seu primeiro álbum de originais, intitulado "Harper Simon". Tendo em conta que Harper tem 37 anos e que este é o seu trabalho de estreia, não se pode considerar que filho de Paul tenha revelado precocemente o seu talento. Mas o mais estranho é que até o revelou.

Aos 4 anos, já cantava com o pai para o público infantil do programa televisivo "Rua Sésamo". E feequentou depois a escola de música Berklee, em Boston, onde se diplomaram músicos como Quincy Jones ou Diana Krall. Mas Harper só frequentou a escola durante dois anos, tendo-a abandonado sem chegar a conseguir o seu diploma.

"É preciso ser-se um tremendo falhado para se abandonar uma escola de música", reconheceu Harper numa entrevista recente. Mas acrescentou que, na verdade, não respeitava a instituição: "Era uma escola de negócios, onde se aprendia como ganhar a vida tocando em bar mitzvahs".

Durante anos, Harper limitou-se a trabalhar em bandas sonoras para filmes e a tocar com alguns grupos pouco conhecidos. Mas a crítica tem elogiado este seu álbum, que foi produzido por Bob Johnston - o produtor de Highway 61, de Dylan, ou de Sounds of Silence, de Simon and Garfunkel - e conta com músicos que colaboraram com Presley, Dylan ou Aretha Franklin.

02 dezembro 2009

Compilação Grandes Sons: 2009 de A a Z



Façam o favor de se servirem:
Compilação Grandes Sons: 2009 de A a Z

Arctic Monkeys - Crying Lightning
Basement Jaxx - She's No Good
Chris Isaak - Cheaters_town
Dub Pistols - Back to Daylight (ft. Ashley Slater)
Empire of The Sun - Walking On A Dream
Fat Freddy's Drop - The Raft
God Help The Girl-God Help The Girl
Horace Andy and Alpha - Believers
Ian Brown - Stellify
Julian Casablancas - 11th Dimension
Knaan - America (feat. Mos Def and Chali 2na)
La Roux - In For The Kill
M. Ward - For Beginners
N.A.S.A. - The People Tree (feat. David Bryne Chali 2na Gift of Gab and Z-trip-cr)
Ojos de Brujo - Todos Mortales
Peter Doherty - Sweet By and By
Quantic & His Combo Barbaro - I Just Fell In Love Again
Raul Malo - Moonlight Kiss
Sonic Youth - Anti-Orgasm
Them Crooked Vultures - New Fang
Uxu Kalhus - Legaliza Malaquias
Very Best, The - Warm Heart Of Africa (Feat. Ezra Koenig)
White Lies - To Lose My Life
XX, the- Vcr
Yo La Tengo - Avalon or Someone Very Similar
Zap Mama - African Diamond (with Tony Allen and Meshell Ndegeocello)

01 dezembro 2009

30º Aniversário do The Wall - Um Tributo da Mojo aos Pink Floyd


Tracklist

1 Sweet Billy Pilgrim - In The Flesh? 3:55
2 Papercuts - The Thin Ice 3:27
3 Ulver - Another Brick In The Wall (Part 1) 3:22
4 Rafter - The Happiest Days Of Our Lives 1:59
5 Slaraffenland - Another Brick In The Wall (Part 2) 3:29
6 Woodpigeon - Mother 5:48
7 Snowbird - Goodbye Blue Sky 3:31
8 Astra - Empty Spaces 6:21
9 Amazing, The - Young Lust 3:25
10 Gentle Good, The - One Of My Turns 3:17
11 Three Trapped Tigers - Don't Leave Me Now 4:27
12 Young Republic, The - Another Brick In The Wall (Part 3) 2:08
13 Helado Negro* - Coodbye Cruel World (Adios Mundo Maldito) 1:22


Para download: The Wall Re-Built